Evento virtual reuniu empresários joseenses para debater cenário atual

Em uma experiência única na região, o IDEJ realizou, na quinta-feira (09), uma reunião virtual com cerca de 40 empresários, para debater as questões que afetam os empreendedores e as empresas de São José dos Campos nesse período de quarentena, como uma forma de trocar experiências e visões sobre o assunto nos diferentes ramos de negócio.

A reunião, a primeira de forma remota do Instituto, foi moderada pela presidente do IDEJ, Janaína Dias, por meio do aplicativo Zoom Cloud Meetings.

Ao abrir a reunião, a presidente do IDEJ garantiu que o Instituto estará sempre vigilante e pronto para atuar em defesa dos empreendedores da cidade. A empresária defendeu o equilíbrio entre a proteção da saúde e manutenção da economia. “É preciso que estejamos juntos e unidos nesse momento, nos apoiando, apoiando os pequenos negócios e a economia local. Temos que estar atentos às medidas anunciadas pelo governo e precisamos ter humildade para ouvir a todos, entender o momento e buscar soluções”, observou Janaína.

O advogado Luiz Marcelo Inocencio Silva Santos, do escritório Inocencio Santos & Neves Sociedade de Advogados, destacou a necessidade de o empresário estar atento às medidas econômicas e trabalhistas anunciadas. Também chamou atenção para a necessidade de análise da adequação de cada uma das novas medidas à natureza dos negócios. “É importante lançarmos mão daquelas medidas que representam uma solução efetiva diante dos os efeitos da grave crise econômica resultante da pandemia do Covid-19, mas com um olhar para os impactos desses instrumentos no futuro, nas relações com clientes, fornecedores e empregados” argumentou.

A reunião permitiu que os profissionais participantes apresentassem suas dúvidas e suas visões sobre o momento atual, além de compartilharem as ferramentas disponíveis para o enfrentamento da crise econômica.

A gestora de investimentos, Fernanda Fernandes, destacou a importância de buscar soluções para crise econômica nesse momento em que o Covid-19 está impedindo as pessoas de trabalharem, mas também as oportunidades que surgem nos períodos de crise. “No mercado financeiro alguns produtos diferenciados foram liberados e podem se constituir em uma oportunidade efetiva para aqueles que tiverem condições de aproveitá-los nesse momento”, declarou.

As oportunidades geradas pela crise foram também destacadas pelo empresário David Mendes, da Papaya Comunicação. “Esse é um momento, por exemplo, em que os veículos de informação têm alcançado uma audiência diferenciada e por um custo bem mais baixo. Entretanto fica claro que estamos em um momento limitado para vendas, sendo mais favorável para o fortalecimento de marcas e negócios”, disse.

“A crise é na saúde, haverá grandes consequências na economia, mas precisamos garantir que ela não afete de maneira prejudicial as relações de trabalho”, observou a especialista em Recursos Humanos Denise de Camargo. Segundo ela, é necessário apropriar-se das novas ferramentas da nova forma de gerir essas relações, mas sempre buscando torná-las saudáveis para todos, empresas e empregados.

Entre os encaminhamentos sugeridos, a criação de uma base de dados comum que favoreça os pequenos negócios e o comércio local, foram alguns dos itens destacados, já que vários setores tiveram que cumprir a determinação de quarentena.

Foto: corona-5006277_1920 de pixabay.com

Leave a Comment